news

#MandelaDay: A memória de Nelson Mandela está no compromisso pela paz e a coexistência pacífica em África

18 Julho 2021

AfricaNelson Mandela

Compartilhe Em

A 18 de Julho, data do seu nascimento, celebramos o Dia Internacional de Nelson Mandela, um dia internacional desejado pelas Nações Unidas para promover os direitos humanos e a luta contra a discriminação racial, seguindo o grande exemplo deixado por "Madiba".

Mandela foi um pai para a África, pelo seu papel na libertação da África do Sul do apartheid e, em geral, pela luta contra a segregação racial. 26 anos na prisão e uma luta não violenta. Tem sido um exemplo de humanidade para o mundo inteiro: sempre apontou o caminho para a unidade dos países com justiça, liberdade, perdão, igualdade, reconciliação e paz.

Nelson Mandela foi galardoado com o Prémio Nobel da Paz em 1993 e foi o primeiro presidente negro da África do Sul. Morreu com a idade de 95 anos em 2013, em Joanesburgo.

A Comunidade de Sant'Egidio também se lembra dele em particular por ter trabalhado ao seu lado para o processo de paz no Burundi em 2003. Mandela falava inglês diante de um país dividido entre hutus e tutsis e francófonos, mas as suas palavras eram as do "Pai" e todos os burundianos as percebiam como dirigidas a eles, verdade porque eram vividas antes de serem pronunciadas. Por vezes os filhos, quando o "papai" ia embora, começavam a discutir novamente, porque as divisões eram profundas. Mas sem Mandela até a paz no Burundi teria sido impossível. Dessa reunião nasceu uma responsabilidade extra, a de continuar o sonho de paz, perdão e reconciliação do qual Nelson Mandela era o intérprete.