news

Em Blantyre o funeral de Elard Alumando. Em sua memória, a Comunidade unida reza para a ressurreição da África

20 Junho 2016 - BLANTYRE, MALAWI

HOMILIESMalawi

Na liturgia celebrada pelo Mons. Vincenzo Paglia reuniram-se muitos de Malawi, de toda a África e da Europa.

Compartilhe Em

 Esta manhã foi celebrado em Blantyre o funeal de Elard Alumando, que faleceu a 10 de Junho passado em Johannesburg, como consequência de um grave acidente de viação.

Um povo de 1.600 pessoas encheu desde as primeiras horas da manhã a grande Igreja de St. Louis de Montfort, no centro de Blantyre, para cercar com um grande abraço Elard, responsável da Comunidade de Sant'Egidio de Malawi e Diretor Nacional do Programa  DREAM.

Estavam presentes uma delegação da Comunidade de Roma, e de outras Comunidades italianas e europeias, liderada por Cristina Marazzi, vice-presidente vigária, e representantes de Comunidades africanas de Moçambique, Zâmbia e Zimbabwe.

O Arcebispo dom Vincenzo Paglia presidiu a celebração do funeral com a presença de vários padres e missionários Malavianos. Num clima de emoção e oração foi proclamado o Evangelho da Ressurreição de Lázaro. Durante a homili

a o bispo Vincenzo disse:... "Jesus amava Lázaro e as suas irmãs. Muitas vezes, ele parou na casa deles em Betánia. Hoje Jesus pára connosco aqui em Blantyre, no Malawi, ao lado de Elard. Poderíamos semelhá-lo a Lázaro, o irmão mais velho das comunidades irmãs de Malawi, o irmão que as chamou e az fez crescer. E Jesus amou-as como amou Lázaro e suas irmãs. e, como fez isso uma vez, por isso também veio hoje, para nos consolar ". As palavras de Mons. Paglia aqueceram os corações de muitos e consolou as muitas comunidades que vieram de todas as partes do Malawi para escutar e acolher uma palavra de esperança e olhar para o futuro, à luz da Ressurreição.

Após a pregação, o bispo concluiu: "Nós também devemos resussitar. Nós também devemos tirar do nosso corpo as ligaturas da resignação, al ligaturas do amor para nós mesmos: devemos libertar as nossas mãos, libertar os nossos pés, derreter a nossa língua para andar nas aldeias de Malawi, de África, na periferia do mundo e libertar muitas crianças abandonadas, muitos jovens. Assim fez Elard. e todos nós temos de recolher o seu legado e continuar com o seu entusiasmo para libertar muitos da doença, da pobreza, do abandono, da solidão.

A ressurreição do Malawi, a ressurreição da África une-nos a todos, também com Elard. É o sonho que todos nós temos e que Elard continua a ter".

Na parte da tarde o bispo Vincenzo realizou uma reunião com todas as comunidades de Blantyre sobre o tema da vida eterna e do Paraíso.

às uas palavras seuiram muitas intervenções com testemunhos, reflexões e memórias da vida de Elard e do seu amor para o Malawi e a Comunidade.