news

Amigos de Deus e irmãos dos pobres: a memória de Modesta na Liturgia em Santa Maria em Trastevere

5 Fevereiro 2017 - ROMA, ITÁLIA

HomelessModesta Valenti

Hoje e nas celebrações dos próximos dias, lembram-se os nomes das pessoas mortas pela pobreza e pela vida na rua. Para que não se morra mais na indiferença

Compartilhe Em

Basílica de Santa Maria em Trastevere lotada esta manhã como centenas de sem abrigo, junto dos seus amigos, voluntários, para a memória de Modesta Valenti, que morreu a 31 de janeiro de 1983, em frente à estação Termini, depois de horas de agonia, porque, estando suja, a ambulância se recusou a levá-la ao hospital.
Durante a celebração, presidida por Dom Vittorio Ianari - que recordou a importância da amizade que todos podem construir com os pobres
não foi lembrado apenas o nome de Modesta, mas o de muitos que ao longo te todos estes anos morreram na rua, conhecidos por sem abrigo e tornados em familiares dos voluntários. Para cada um deles foi acesa uma vela diante do ícone da Misericórdia. Logo depois foi oferecido um almoço a todos os participantes, voluntários e sem abrigo, sentados juntos à mesa.

A celebração, que se tornou uma tradição para Roma e outras cidades italianas, conheceu este ano uma participação mais ampla, como resultado do movimento de solidariedade que cresceu nos dias de emergência por causa do frio, em resposta a um apelo contra a indiferença dirigido a todos os cidadãos: estavam de facto presentes muitos que, nas últimas semanas, depois de ajudar trazendo cobertores, lenços e outras peças de roupa, começaram a visitar as pessoas que vivem na rua alargando a rede de acolhimento.

O evento de Santa Maria em Trastevere é apenas o primeiro de uma longa série: nas próximas semanas até o final do inverno, em outros bairros de Roma e em várias cidades italianas e europeias, terão lugar muitos outros memoriais, promovidos pela Comunidade de Sant'Egídio.