news

Em Hong Kong, a "Home of Mercy" abre as suas portas, uma casa para aqueles que são sem-tecto

27 Novembro 2017 - HONG KONG

HomelessHomeless

Compartilhe Em

IO rosto marcado de Cheng Tak Wing abre-se para um sorriso "Eu já não me lembrava o que significava dormir numa cama verdadeira, no calor".

Cheng é um dos três homens sem-tecto que domingo 19 de Novembro, no Dia Mundial da Pobreza desejado pelo Papa Francisco, foram morar no "Lar da Misericórdia", a casa construída pela comunidade de Sant'Egidio em Hong Kong para acolher que é forçado a viver na rua.

Na verdade, a pobreza aumenta na abastada Hong Kong, e cada vez mais, entre os arranha-céus, homens e mulheres sem-tecto escondem-se. Os dados falam de cerca de 2.000 pessoas, um número impressionante que cresce. E apenas uma parte - menos da metade - acessa aos serviços sociais.

Uma imensa necessidade. O que também é - como sempre - necessidade de calor humano, dignidade, amizade. Por esta razão, já há alguns anos, a casa da Comunidade de Sant'Egidio acolhe alguns amigos sem-tecto todas as semanas: jantam-se juntos, conversa-se, ora-se. Com o sonho de ajudar esses amigos a encontrar uma casa real.

O sonho se tornou realidade no Dia Mundial da Pobreza, quando os três primeiros convidados entraram na casa renovada e preparada para recebê-los. O Lar da Misericórdia pode acomodar até 8 pessoas.