news

A dor da Comunidade pela perda do bispo Leon Lemmens

2 Junho 2017

Uma Longa entrevista e vídeo

Compartilhe Em

Apagou-se ontem à noite, depois de uma doença grave, o bispo Leon Lemmens, Bispo Auxiliar de Malines-Bruxelles, com 63 anos, acompanhado pelos amigos da Comunidade.

Durante seus estudos em Roma nos anos 70 Leon encontrou a Comunidade e começou a servir os pobres e a celebrar a liturgia nas periferias romanas, primeiro em Trullo, depois em Serpentara.

Voltando à Bélgica, na sua diocese de Hasselt, além dos compromissos diocesanos trabalhou com a comunidade para a paz e pelo diálogo inter-religioso, na África e na Indonésia.

Entre 2004 e 2011 voltou a viver em Roma, onde trabalhou na Congregação das Igrejas Orientais e, para depois se tornar reitor, primeiro do seminário Romeno, e depois do Seminário da Fraternidade Sacerdotal missionária de Sant’Egídio. Durante esses anos, nunca renunciou o trabalho pastoral na periferia de Roma e com os pobres.

 

Em 2011, Papa Benedetto XVI nomeou auxiliar da diocese de Malines-Bruxelas, um trabalho realizado com paixão e entusiasmo. O bispo Leon sempre cultivou sempre um olhar universal sobre a Igreja tendo viajado em muitos países, e no verão passado, viajou para Goma no Kivu para pregar os exercícios espirituais ao clero. Nessa ocasião, foi ao túmulo de Floribert Bwuana Chiu, mártir da corrupção.

Participou em Assis, em setembro de 2016, na Oração pela Paz, onde teve a oportunidade de saudar o Papa Francisco e acompanhar o patriarca Bartolomeo.

O Seu trato amigável, simpático, sempre disposto a ouvir e ao diálogo, a sua lealdade à amizade tornaram-no querido para muitos. Durante os meses de doença, vivida com paciência e fé, esteve sempre acompanhado pelo carinho de seus amigos e familiares.

Hoje, a Comunidade de Sant'Egídio, na tristeza por esta notícia, junta-se em oração a muitos que o têm amado e apoiado nos últimos anos, em memória de um pastor bom e generoso, um cristão sincero, com um olhar sempre aberto sobre o mundo, amigo do Evangelho e dos pobres.