news

Centenas de pessoas lembram Modesta e os muitos mortos por falta de acolhimento. Apelo do Presidente de Sant'Egidio à Solidariedade

31 Janeiro 2016

HomelessModesta Valenti

O povo de quem vive na rua encheu a Basílica de Santa Maria in Trastevere. Velas acesas para lembrar os muitos sem-ambrigo que morreram nos últimos anos. Nos próximos dias, outros eventos em toda a Itália

Compartilhe Em

Esta manhã, centenas de sem-abrigo, juntamente com os seus amigos, voluntários encheram a Basílica de Santa Maria in Trastevere para a memória de Modesta Valenti, que morreu em 31 de Janeiro de 1983, em frente da estação Termini, depois de horas de agonia, porque, sendo suja, a ambulância recusou-se a levá-la ao hospital.

Durante a celebração, presidida por Padre Vittorio Ianari, foi lembrado o seu nome juntamente com o de muitos que ao longo dos anos morreram na rua. E perante o ícone da Misericórdia, no coração deste Jubileu, muitas velas foram acesas em honra daqueles que "cairam" para a falta de acolhimento. Logo após foi oferecido um almoço a todos os participantes como um sinal de solidariedade.

O presidente da Comunidade de Sant'Egidio, Marco Impagliazzo, lançou um forte apelo a todos os cidadãos: "É possível ajudar, todos podem dar uma mão a quem, por causa das dificuldades da vida, encontrou-se a viver nas ruas. Digamos o nosso não à indiferença, e convidamos todos a uma solidariedade que pode proteger a vida dos sem-abrigo e tornar as nossas cidades mais humanas”. Impagliazzo irá esta tarde, às 16h, à placa comemorativa de Modesta Valenti, no lugar onde ela morreu na estação  Termini.

 A comemoração de Santa Maria em Trastevere é apenas a primeira de uma longa série: nas próximas semanas, até o final do inverno, em outros bairros em Roma e em muitas cidades italianas e europeias, terão lugar tantas memórias daqueles que morreram na rua, promovidas pela Comunidade de Sant’Egidio.

FOTOGALLERY >>

TODOS OS EVENTOS >>