Oração da Santa Cruz

Compartilhe Em

Memória de São Francisco Savério (+1552), jesuíta, missionário na Índia e no Japão.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres,
a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos,
a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

Isaías 29,17-24

Dentro de muito pouco tempo,
o Líbano converter-se-á em pomar,
e o pomar será como uma floresta.

Nesse dia, os surdos ouvirão as palavras do livro,
e, livres da obscuridade e das trevas,
os olhos dos cegos verão.

Os oprimidos voltarão a alegrar-se no Senhor,
e os pobres exultarão no Santo de Israel.

Foi eliminado o tirano e desapareceu o cínico,
e todos os que buscam a iniquidade serão exterminados:

os que acusam de crime os inocentes,
os que procuram enganar o juiz,
os que por uma coisa de nada condenam os outros.

Por isso, o Senhor fala aos descendentes de Jacob
- Ele que resgatou Abraão:
«Daqui em diante, Jacob
não será mais envergonhado,
o seu rosto não mais ficará corado.

Quando os seus filhos virem o que Eu fiz por eles,
bendirão o meu nome,
bendirão o Santo de Jacob
e temerão o Deus de Israel.

Os espíritos desencaminhados compreenderão,
e os que protestavam, aprenderão a lição.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Estas palavras encerram o capítulo dedicado a Jerusalém onde se anunciava o castigo por causa da sua cegueira espiritual. O profeta Isaías anuncia a grande obra de transformação da humanidade. Não será preciso esperar muito: "Em breve" o Senhor intervirá. E esta palavra pretende fazer com que experimentemos aquilo que sucede quando o Senhor intervém: "O Líbano será transformado em pomar e o pomar parecerá um bosque". Também a Criação beneficiará com a transformação do coração dos homens. Eles viverão na Terra sem a arruinar, sem a explorar em prol dos próprios interesses. É a exortação a respeitar a Criação para que se possa transformar num "pomar". A palavra do profeta ecoa particularmente importante neste tempo onde os interesses individuais também podem levar à destruição do ambiente. A encíclica "Laudato sì" do Papa Francisco acolhe esta exortação do profeta e estende-a a todo o mundo. É indispensável voltar a anunciar a Palavra de Deus porque "nesse dia, os surdos ouvirão as palavras do livro", e "os olhos do cego tornarão a ver". O profeta assegura que o mundo se transformará. É o que Senhor já realizou com Abraão e com a casa de Jacob, recorda Isaías. E o profeta anuncia: "os pobres voltarão a alegrar-se...e os indigentes ficarão felizes". O povo de Deus, um povo humilde que confia na força do seu Senhor, está ao lado do povo dos pobres que volta a alegrar-se porque sente a proximidade do Santo de Israel. Com esta aliança, Deus instaura o Novo Reino. O profeta admoesta: "Jacob não ficará envergonhado, o seu rosto não ficará pálido, porque vendo o trabalho das minhas mãos no meio deles, santificará o meu Nome". Os crentes não se envergonharão; antes pelo contrário, poderão regozijar pelas obras que o Senhor realizou por meio deles entre os homens.