Oração da vigília

Compartilhe Em

Memória da deportação dos hebreus de Roma durante a Segunda Guerra Mundial.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Todo o que vive e crê em mim
não morrerá jamais.

Aleluia aleluia, aleluia

São Lucas 12, 8-12

Digo-vos ainda: Todo aquele que se declarar por mim diante dos homens, também o Filho do Homem se declarará por ele diante dos anjos de Deus. Aquele, porém, que me tiver negado diante dos homens, será negado diante dos anjos de Deus. E a todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do Homem, há-de perdoar-se; mas, a quem tiver blasfemado contra o Espírito Santo, jamais se perdoará. Quando vos levarem às sinagogas, aos magistrados e às autoridades, não vos preocupeis com o que haveis de dizer em vossa defesa, pois o Espírito Santo vos ensinará, no momento próprio, o que deveis dizer.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Se tu creres verás a glória de Deus
diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

O juízo sobre os discípulos processa-se já no facto de estarem ou não ligados a Jesus, ao ponto de se poder dizer que a nossa fidelidade a Ele, vincula Jesus a nós de maneira ainda mais firme. Todo aquele que seguir o Evangelho e perseverar no caminho que Ele indica, mesmo nos momentos da provação, salva-se porque o Senhor está ao lado dele. Mas aquele que se deixar surpreender pelo medo e que renegar o Evangelho e os irmãos, destruir-se-á sozinho. Jesus já o tinha dito noutras ocasiões: "Quem quer conservar a própria vida perdê-la-á". De qualquer modo, Ele conhece a nossa fraqueza e sabe muito bem que podemos ceder às lisonjas das tentações e cair no pecado. Jesus está sempre pronto para o perdão, como sugere a seguinte afirmação: "Todo aquele que disser alguma coisa contra o Filho do Homem será perdoado". Podemos dizer que Jesus tolera a incompreensão para com Ele e o arrependimento que deve seguir, mas não pode tolerar o equívoco relativo ao projecto de amor de Deus, isto é, a não reconhecer a Sua misericórdia. Esta é uma verdadeira blasfémia. Com efeito, acrescenta: "Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado". Também o evangelista Marcos cita estas severas palavras acrescentando: "Porque eles afirmavam: Ele está possuído por um espírito mau" (3, 30). O pecado contra o Espírito consiste em não reconhecer em Jesus a própria presença de Deus e também em não reconhecer na Igreja, na comunidade cristã, a acção do Espírito Santo que perdoa e consola. Se não se reconhece a presença de Deus em Jesus e também na Igreja como uma reserva de misericórdia, blasfema-se contra Deus e exclui-se do caminho da salvação porque se nega o amor misericordioso de Deus. As palavras de Jesus são severas para quem trai, mas consoladoras para quem persevera. O Senhor compreende a nossa fraqueza. E vem sempre ao nosso encontro, em particular, nos momentos difíceis: "Não fiqueis preocupados" - diz-nos - "pois nessa hora o Espírito Santo vos ensinará o que deveis dizer". A companhia do Senhor é a nossa força.